Disfunções Sexuais e o impacto nos relacionamentos

Disfunções Sexuais causam impacto nos relacionamentos. Portanto, neste artigo vamos compreender as causas e quais atitudes devemos tomar.

A sexualidade é um instinto humano básico, tão natural quanto a sede e a fome, que desempenha o papel primordial na reprodução, garantindo a sobrevivência das espécies.

A vida sexual de um indivíduo é um resultado direto das mudanças provocadas pela puberdade, pelos padrões sociais e pelas expectativas associadas a ela.

De acordo com o conselho de informação e educação sobre sexualidade dos EUA, a sexualidade humana pode ser definida como a coleção de conhecimentos, crenças, atitudes, valores e comportamentos sexuais de indivíduos.

Psicologicamente, a sexualidade é definida como o meio de expressar a plenitude do amor entre um homem e uma mulher.

O sexo é parte importante de um ser humano amadurecido, que gera uma série de comportamentos que fazem com que um indivíduo experimente satisfação física, juntamente com um aumento nos níveis de ocitocina e endorfina, resultando em gratificação psicológica.

A sexualidade e a disfunção sexual

Um tópico constantemente discutido em associação à sexualidade é a disfunção sexual.

É o comprometimento das respostas físicas comuns iniciadas durante qualquer fase do ciclo de resposta sexual, impedindo que um indivíduo experimente o nível padrão de satisfação esperado da atividade sexual.

Uma grande quantidade de homens e mulheres sofre de algum tipo de disfunção sexual.

Disfunções sexuais afetam indivíduos acima de 40 anos

Embora possa afetar qualquer faixa etária, é mais comum em indivíduos acima de 40 anos.

As causas podem variar de indivíduo para indivíduo, mas, em geral, a disfunção sexual é causada por:

Fatores físicos como: abuso de drogas, medicamentos, desequilíbrios hormonais e condições médicas como diabetes.

Fatores psicológicos como ansiedade, trauma sexual passado, depressão, culpa ou a combinação de fatores físicos e psicológicos.

Tipos de Disfunções Sexuais

Existem muitos tipos de disfunções sexuais.

No entanto, todos juntos são classificados em quatro grupos principais de distúrbios sexuais:

  • Desejo sexual,
  • Excitação sexual,
  • Orgásmico sexual,
  • Dor sexual.

O problema do desejo sexual é caracterizado pela falta ou desejo insuficiente de atividade sexual.

O distúrbio de excitação sexual pela incapacidade de ficar fisicamente excitado durante a atividade sexual.

Distúrbio orgásmico sexual pelo problema em atingir a fase orgásmica do ciclo de resposta sexual e distúrbios da dor sexual experimentando dor durante a relação sexual.

READ  Para chegar ao ORGASMO coloque o dedo na vagina de forma prazerosa.

Os problemas sexuais classificados em cada categoria são diferentes para homens e mulheres.

No entanto, em geral, os distúrbios do desejo sexual incluem o distúrbio do desejo sexual hiperativo, o distúrbio da aversão sexual e o distúrbio da hiper sexualidade.

O problema envolvendo excitação sexual incluem o distúrbio de excitação sexual feminina e o distúrbio erétil masculino.

Quanto apresenta dor sexual inclui dispareunia e vaginismo, já o distúrbio orgásmico sexual inclui o distúrbio orgásmico feminino, o distúrbio orgásmico masculino e a ejaculação precoce.

A disfunção sexual exerce efeito em muitos aspectos importantes da vida de um indivíduo.

Problema / Disfunção Sexual impacta nos relacionamentos

Primordialmente, um desses aspectos importantes são os relacionamentos.

Independentemente de heterossexuais ou homossexuais, os relacionamentos são uma parte central de como o sistema social opera e forma a base básica de uma unidade familiar.

O sexo atua como o pilar mais básico de um relacionamento sexual.

Existe uma relação de mão dupla inevitável entre sexo e a longevidade de um relacionamento.

Como a aspiração mais comum que leva um indivíduo a iniciar um relacionamento é o desejo de companheirismo e aceitação, a falta de sexo suficiente tem o potencial de reduzir a proximidade.

Assim, desencadeando problemas que acabariam por prejudicar o relacionamento, uma vez que as expectativas que antes enraizaram o relacionamento não é mais cumprido.

Indivíduos com distúrbios disfuncionais sexuais tendem a se retirar sexualmente, produzindo uma queda no número médio de avanços sexuais em relação ao parceiro.

Isso ocorre devido a uma combinação de culpa, vergonha e medo do fracasso sentido pelo indivíduo em relação à sua incapacidade e pode afetar as questões de confiança, intimidade e proximidade.

A parceira começa a acreditar que o homem está perdendo o interesse nela, afetando a autoestima e os sentimentos de atração.

Na realidade, o homem não está perdendo o interesse, mas pode estar manifestando sinais de frustração e humilhação por não conseguir concluir o ato sexual.

Os relacionamentos que medem sua autoestima e desejo de como a outra parte responde à sua sexualidade são particularmente vulneráveis ​​aos medos de abandono e rejeição.

No entanto, o desapego emocional dos homens alimenta esses medos.

Assim, os casais podem temer que seus companheiros sejam impotentes com eles, mas potentes com outra pessoa, deixando-os com fantasias de traição e infidelidade.

Comunicação entre o casal é fundamental

Essa questão pode separar um casal por causa de medos e conceitos errôneos quando, na realidade, o casal precisa se comunicar (LoPiccolo, 1999).

READ  Sexo Tântrico: 3 dicas para aumentar o prazer do casal

Desse modo. quando um homem ou uma mulher perdem um relacionamento amoroso devido à disfunção sexual, os indivíduos podem optar por negar ao parceiro qualquer outro tipo de experiência sexual.

Depois de sentir a dor associada à rejeição e à falta de empatia do parceiro, homens e mulheres desviarão sua atenção para outros assuntos, a fim de compensar a perda do parceiro sexual.

Às vezes, os problemas de potência são uma tela para problemas emocionais ou de relacionamento mais sérios.

Nesse ponto, pode haver outros problemas de relacionamento entre o casal que têm prioridade antes de focar em problemas disfuncionais.

Bem como, os indivíduos também tendem a guardar seus sentimentos para si mesmos, sem expressar como realmente se sentem, tornando difícil conversar com seu parceiro sobre esse assunto.

Isso leva à falta de comunicação, fazendo com que o parceiro se sinta negligenciado e isolado, assim a disfunções sexual causará impacto no seu relacionamento

Este é um momento apropriado para que um homem ou o casal seja encaminhado a um terapeuta sexual.

Sobretudo, até os casais mais sofisticados podem se beneficiar da abertura de linhas de comunicação sobre sexo e aprender a melhor maneira de utilizar suas capacidades funcionais.

O aconselhamento pode ser capaz de reacender o romance e redirecionar as energias para o relacionamento.

O tratamento para disfunção sexual varia de acordo com as várias características exibidas, lembrando que as disfunções Sexuais causam impacto nos relacionamentos.

Todavia, a maioria dos tipos de disfunção sexual pode ser corrigida tratando os problemas físicos ou psicológicos subjacentes.

Com o intuito de aumentar o desejo sexual uma forma natural e sem medicamentos é a prática do Pompoarismo.

A prática do pompoarismo aumenta a libido de forma natural.

Existem estudos que apoiam a ideia de que os exercícios de pompoarismo / ginástica íntima aumentam a libido e a saúde sexual em homens e mulheres.

Logo que inúmeras fontes de pesquisa relatam que os exercícios de pompoarismo ajudam a fortalecer os músculos do assoalho pélvico, aumentando a libido em homens e mulheres.

Normalmente, esses exercícios são usados ​​para ajudar a aliviar problemas com vazamento de urina ou controle intestinal.

Mas nas mulheres, a prática do Pompoarismo pode fortalecer os músculos vaginais para um orgasmo mais poderoso.

READ  Entenda as 4 Fases do Ciclo de Resposta Sexual

Já, nos homens, esses exercícios ajudam a retardar a ejaculação. Pompoarismo tem inúmeros benefícios para a saúde íntima e sexual.

Ao passo que pessoas com músculos enfraquecidos do assoalho pélvico podem ter problemas sexuais. Os exercícios de pompoarismo são uma maneira fácil e natural de tonificar esses músculos e mantê-los fortes.

Uso de Terapias

A terapia sexual concentra-se em ajudar o casal com um problema sexual usando vários métodos de terapia, que geralmente incluem aconselhamento conjugal realizado por conselheiros sexuais profissionais.

Desse maneira auxílios mecânicos é o uso de dispositivos externos para melhorar a função sexual. As ajudas incluem dispositivos de vácuo e dilatadores para mulheres e implantes penianos para homens.

Apesar de as técnicas variarem, geralmente incluem a compreensão dos comportamentos prejudiciais no relacionamento ou dos métodos para tratar os problemas com excitação e desejo.

A psicoterapia, realizada por um conselheiro bem treinado, concentra-se nos traumas sexuais passados, ansiedade, medo e culpa que podem ter um impacto na função sexual atual.

Educação sexual auxilia quem passa por problemas de disfunções sexuais

A propósito, o foco na educação sexual e comportamentos sexuais é ajudar um indivíduo a superar suas ansiedades em relação à função sexual e a ter uma boa ideia de quais respostas e abordagens são apropriadas em várias ocasiões de uma atividade sexual.

Enquanto isso, a abordagem de comunicação se concentra no aprimoramento da comunicação.

Uma vez que um diálogo aberto com o parceiro sobre as expectativas, necessidades e preocupações também ajuda a superar muitas barreiras para uma vida sexual saudável.

Portanto, o problema/disfunção sexual geralmente é psicológico e deve ser tratado usando estratégias comportamentais, bem como exercícios de pompoarismo para aumentar a libido tanto de homens quanto de mulheres.

Vai embora não! Aproveita e passa pra conhecer o meu canal no Youtube, somos o melhor canal de sexualidade, sensualidade e pompoarismo tanto feminino quanto masculino do planeta e tem MUITO conteúdo gratuito pra você aprender e se desenvolver.

Referências:

Levin R, Riley A(2007) The physiology of human sexual function. Psychiatry 6: 90–4.

Masters W, Johnson V (1970) Human Sexual Inadequacy. Little, Brown and Company.

Rust J, Golombok S, Collier J. Marital problems and sexual dysfunction: how are they related? Br J Psychiatry. 1988 May;152:629–63

Sobre a Autora

Nany Maravilha

Especialista em pompoarismo feminino e masculino. Educadora sexual, mas muitos chamam de "A diretora do prazer", também é nerd tântrica, mística e romântica. Há mais de 10 anos ensina mulheres e homens a arte do prazer. Especializou-se em relacionamento, sexualidade, sensualidade e saúde íntima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *